Disney impõe condições às salas de cinema antes da estreia de 'Star Wars: Os Últimos Jedi'

O estúdio pretende mais dinheiro dos exibidores e garantias de que o filme será protegido da concorrência.


Com estreia marcada para 14 de dezembro, a Disney pede 65% da receita bruta de bilheteira do filme 'Star Wars: Os Últimos Jedi' às salas de cinema norte-americanas, segundo consta o The Wall Street Journal,  sendo esta uma percentagem mais alta do que a norma no mercado e 1% acima do que foi exigido para 'O Despertar da Força', adianta a Forbes.

Além da receita da bilheteira, o estúdio norte-americano obriga a que o filme permaneça em exibição na salas de cinema durante quatro semanas, ao contrário das habituais duas.

Ao que parece, no contrato de exibição existe uma nova cláusula que prevê penalizações de 5% caso alguma sessão não seja exibida.

Recorde-se que, em 'Star Wars: O Despertar da Força', somou 936 milhões de dólares na América do Norte, a que se juntaram 1.131 milhões no resto do mundo para uma receita bruta global de 2.068 milhões de dólares.


Tendo dado os primeiros passos no mundo dos Jedi em "Star Wars: O Despertar da Força" (2015), Rey junta-se a Luke Skywalker numa aventura onde conta com a companhia de Leia, Finn e Poe, para descobrirem novos mistérios da Força e outros segredos do passado.

"Star Wars: O Último dos Jedi" tem estreia mundial a 14 de dezembro.

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.