O maior evento de carreiras em tecnologia regressa a Lisboa


Serão 50 patrocinadores e mais de 40 oradores durante os dias 29 e 30 de Junho, no Pavilhão de Portugal, em Lisboa.


A capital volta a receber o maior evento de carreiras em tecnologia, o Landing Festival, a decorrer no Pavilhão de Portugal, nos dias 29 e 30 junho.

O Festival contará com a presença de mais de 1.500 profissionais da área e mais de 50 empresas de tecnologia que patrocinam o Landing Festival, sendo o ponto focal para os profissionais conhecerem o mercado, nomeadamente, através das principais empresas europeias de tecnologia, como a Volkswagen, Bosch, Deloitte, Sky, Natixis, entre outras.

Este ano, a agenda inclui palestras de speakers de primeira linha, divididas em três segmentos - Tecnologia (conhecimento das tecnologias existentes e de projetos interessantes), Futuro (tecnologias inovadoras que irão transformar o mundo, de blockchain a cyborgs) e Carreiras (a procura pelo auto-desenvolvimento contínuo e como os candidatos se podem destacar no mercado de hoje). Haverá também uma Expo Área para os profissionais de tecnologia interagirem com as equipas de tecnologia das melhores empresas tecnológicas do mercado nacional e internacional, workshops, sessões de especialistas, entretenimento e uma festa num barco.

Segundo a organização, este evento tem para Portugal um impacto "de forma bastante direta", na medida que "a maioria dos eventos desta área são apenas "feiras de emprego" onde recrutadores "caçam" talento e vice-versa. Este é um momento único de comunidade que contribui não só para a discussão na sociedade Portuguesa, como também para o continuo crescimento desta indústria".

Também este é um momento que poderá abrir portas e oportunidades de carreira, "embora as empresas vejam o Landing Festival como um momento de Employer Branding, é natural que ocorra algum networking entre participantes e daí surjam novas oportunidades de carreira".

A organização do evento ainda afirma que Portugal pode dar "cartaz" neste área e assim um veiculo de acesso às novas tecnologias. "Portugal já é base para várias empresas explorarem novas tecnologias, acho que não somos a "nova Índia"​ da Europa, pelo contrário, temos várias empresas internacionais a montar cá centros de investigação em verticais de mercado bastante desafiantes, como por exemplo a indústria automóvel onde a Volkswagen montou uma equipa tecnológica muito forte, que continua a crescer."

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.