NOS Alive: guia para o 1º dia do festival. Artic Monkeys no cartaz


O NOS Alive regressa esta quinta-feira ao Passeio Marítimo de Algés. Serão três dias com mais de 120 espetáculos em cartaz.


A edição de 2018 do NOS Alive regressa ao Passeio Marítimo de Algés. Com um recinto completamente esgotado durante os três dias de festival, as portas abrem esta quinta-feira para Artic Monkeys como cabeça de cartaz. 

A organização espera receber até sábado cerca de 165 mil pessoas, num evento com mais de 120 espetáculos em cartaz distribuídos por sete palcos.

Primeiro dia de NOS Alive

O primeiro dia da 12ª edição do NOS Alive arranca, no Palco NOS, com o regresso dos Artic Monkeys ao festival. Desta vez, a banda britânica deverá aproveitar para apresentar temas de “Tranquility Base Hotel & Casino”, o sexto álbum de originais. No mesmo palco destaca-se Snow Patrol que traz ao público português o tão aguardado sétimo álbum de estúdio, lançado a maio deste ano. Em português, Miguel Araújo abre o Palco NOS, às 18h, trazendo temas como "Pica do 7".

Já no Palco Sagres, os destaques vão para a estreia absoluta em Portugal de Khalid (23h05), Juana Molina (17h40), Friendly Fires (21h40) e Wolf Alice (20h15).

No Palco NOS Clubbing, além de Sophie passar pelo festival, a música portuguesa estará bem representada pelos Orelha Negra e os D'Alva.

O EDP Fado Café estará, neste primeiro dia do festival, representado por António Zambujo e Pedro Seabra, vozes que vão encher o palco da Rua EDP no primeiro dia do festival.

O Palco Comédia, o palco onde o riso não vai faltar, o NOS Alive convidou, entre outros, Rui Sinel de Cordes, Guilherme DuarteGuilherme Geirinhas + Manuel Cardoso (Colóquio de Bethipsters).

Novidades

Uma das grandes novidades desta edição é o alargamento do relvado artificial do festival para cerca de 40 mil metros quadrados.

Em relação aos transportes, existirá um aumento de opções de saída, com 30 autocarros da Carris disponíveis até às 4h da manhã. O objetivo passa por facilitar o fluxo de movimento de espetadores entre Algés e três pontos da cidade: Marquês de Pombal, Cais do Sodré e Parque das Nações. As saídas pelo viaduto de Algés ou pela Avenida Brasília em direção à Torre de Belém mantêm-se como nos anos anteriores - agora com uma ciclovia renovada - assim como a praça de táxis.

Desde a primeira edição que o festival decorre no Passeio Marítimo de Algés, um recinto com capacidade para cerca de 55 mil pessoas. A organização espera receber cerca de 16 mil estrangeiros, fundamentalmente espanhóis, britânicos e franceses, mas a grande fatia de bilhetes foi comprada pelo público português.

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.